UNIV Inspire 2020 – “Next Generation Leaders” – Roma – AVISO Covid 19

UNIV Inspire 2020 – “Next Generation Leaders” – Roma – AVISO Covid 19

AVISO: UNIV Inspire 2020 cancelado

Lamentamos comunicar que, como medida de prudência perante a evolução em Itália e outros países da emergência sanitária provocada pelo novo Coronavírus/Covid 19, o convívio Univ Inspire 2020 em Roma foi cancelado, pois preferimos optar pelo cuidado preventivo de saúde das pessoas.

Pedimos desculpa pelos problemas que esta decisão possa ocasionar e aconselhamos a consultar a página https://www.univinspire.org/ , caso tenha pago a inscrição, para que esta lhe seja devolvida.


O tema do UNIV para 2020
Líderes da Nova Geração

Um líder não é alguém com um cargo oficial, um CEO, um chefe. Os líderes encontram-se nas comunidades, nas escolas, nas famílias. A função dos líderes é coordenar, animar, planificar, trabalhar, pensar no serviço de um bem maior. São necessários tanto para construir estrategicamente em tempos de paz, como para responder rapidamente em tempos de crise.

Só para te inspirares:

O que fazes, simplesmente, é uma prova daquilo em que acreditas ( Simon Sinek)

Quais são as qualidades de um bom líder? Deverá possuir uma personalidade impositiva, ou ter sempre razão? Como gere os erros e debilidades pessoais? Como criar equilíbrio entre falar e escutar, entre dialogar e tomar decisões firmes e oportunas? A liderança também pode ser vista como algo para poucos eleitos: os dotados, os bem relacionados, os persuasivos. A liderança está ao alcance de todos? Quem são alguns dos líderes mais improváveis da história?

O que é o UNIV?

UNIV Inspire é um congresso universitário internacional que se realiza durante a Semana Santa, em Roma. Anualmente, define-se um tema para que os jovens participantes possam estudar e aprofundar um aspeto concreto da sociedade atual, e assim oferecer soluções para os diversos desafios que se apresentam. O UNIV nasceu em 1968 com o objetivo de permitir que todos os anos cerca de 3.000 jovens possam viver uma experiência de impacto profundo, onde nascem e crescem ideias, como consequência do contacto com o património cultural, espiritual e artístico que a cidade de Roma conserva.

Estudar, refletir, dialogar, interrogar, argumentar: atividades que estão no centro da vida universitária. Um dos desafios da universidade – além de oferecer una adequada formação técnica nas diversas disciplinas – é ajudar os estudantes a amadurecer sólidos hábitos de rigor intelectual e fazer com que sejam capazes de enfrentar as grandes questões da vida humana, do progresso científico e cultural, da religião, da economia e de muitos outros âmbitos.

Por outro lado, para se limitar à reflexão teórica, o UNIV Inspire promove a criação de projetos com impacto na sociedade.
Com uma ampla variedade de modalidades – conferências, trabalhos de investigação, projetos sociais, vídeos, etc.- o UNIV Inspire constitui uma plataforma flexível para a criatividade e iniciativa de professores e estudantes que provêm de diversas culturas.

Participam cerca de 1000 jovens provenientes dos 5 continentes. Estiveram representados a República Checa, Polónia, Austrália, Estados Unidos, Croácia, Letónia e Lituânia, Suécia, Alemanha, Eslováquia, Espanha, Quénia, Porto Rico, Brasil, Chile, Uruguai, Argentina, Paraguai… num total de 33 países.

Como participar?

No UNIV Inspire, cada pessoa contribui e gera novas ideias. É um espaço que oferece oportunidades de partilha com jovens a nível internacional, criando sinergias de pensamento para se tornarem agentes de mudança à sua volta. Para gerar pensamento e reflexão, a criatividade é um elemento indispensável. Por isso, se oferecem formas de participação variadas:

  1. Comunicações
  2. Projetos Sociais
  3. Vídeos

Segue o UNIV Inspire 2020 nas Redes Sociais

“A Força da Amizade” – ações de formação em S. Pedro de Sintra e V. N. Gaia

“A Força da Amizade” – ações de formação em S. Pedro de Sintra e V. N. Gaia
A Amizade !?

“A amizade é dos maiores presentes que uma pessoa pode ter e pode oferecer”. Estas palavras do Papa Francisco serviram de mote para a organização de dois fins-de-semana de reflexão sobre a Amizade no mês de novembro.

Para além de o mistério que a amizade traz consigo, quem tem verdadeiras amizades experimenta que ter um amigo é ter um tesouro. Num mundo repleto de solidão, saber que temos alguém que nos acompanha nos momentos alegres e tristes, fáceis e difíceis faz toda a diferença. A amizade é simultaneamente dom e tarefa. É uma realidade que não se pode exigir nem conquistar, mas manter uma boa amizade implica dedicação e cuidado.

Há amizades profundas e há “amizades” que se corrompem enquanto amizades. Apesar de ser um bem delicado e árduo, é necessário afirmar que a experiência da verdadeira amizade é uma das mais belas experiências humanas. É bom ter amigos por perto. É bom saber que existem vidas que se cruzam com a nossa e que nos ajudam a ser quem somos. Este seminário é um convite a aprofundar no valor desta realidade e a celebrar o seu bem inestimável.

16 e 17 novembro – S. Pedro de Sintra:
Porque não há amigos virtuais
23 e 24 de novembro em Enxomil – Arcozelo – V. N. Gaia

Porque é que a amizade nos preenche? Descobrir de novo o tesouro da amizade, refletir sobre como fomentar a amizade na família, entre as diversas gerações, no trabalho, numa era digital, a nível global, constituíram-se como situações e experiências partilhadas no Seminário “A Força da Amizade” que teve lugar nos dias 23 e 24 de novembro, na Quinta de Enxomil, em Arcozelo – Vila Nova de Gaia, com cerca de cinquenta participantes.

Escrever cartas à família e amigos de doentes terminais pode ser, segundo a abordagem filosófica de Margarida Góis Moreira, uma forma de descobrir a necessidade imperiosa e vital das relações de amizade que aquele “Cativa-me, por favor!” da raposa de “O Principezinho” manifesta. A amizade constrói-nos.

O modo como as Gerações X, Y e Z encaram as suas amizades, afinal, não é assim tão diferente, comprovaram as psicólogas e investigadoras da Universidade do Minho, Beatriz Pereira e Gabriela Figueiredo. Manifesta-se, utiliza recursos e atividades diversos, mas a verdade é que todos somos interessantes e podemos provocar empatia. Dar e gastar tempo com os amigos é um desafio para todas as gerações.

Como construir a amizade na Família? Carolina Lousada, economista, mãe de 5 filhos e Rosário Montenegro, mãe de 8 e avó de 30, descreveram as suas táticas para fomentar a amizade entre os diversos membros da família nuclear e alargada nas diferentes idades da vida.

Da reflexão num trabalho de grupo entre as participantes surgiram conclusões relacionadas com oportunidades e obstáculos à construção de boas e duradouras amizades.

A tarde de sábado terminou com a atuação a capella do Grupo AlmaGraham o qual apresentou algumas peças do seu repertório de canto gregoriano e renascentista.

Mariana Soares da Costa, Berta Catalão e Rita Silva partilharam as suas experiências de amizade nos respetivos locais de trabalho: uma multinacional, uma unidade de saúde familiar e uma empresa agroalimentar na área dos laticínios. Do equilíbrio entre as relações profissionais e as relações pessoais, entre conceitos como o trabalho em equipa, a autoridade, as chefias, a competitividade entre pares, a entreajuda e a exigência de resultados, surgiram desafios e oportunidades para potenciar melhorias no ambiente de trabalho e na produtividade. Não só é possível encontrar amigos no trabalho como necessário. Para tal, Berta Catalão assinalou alguns pontos-chave: conhecer as pessoas que trabalham connosco, valorizar as suas competências, usar de tolerância numa sociedade em que somos medidos pelo sucesso, combater vícios como a murmuração ou a mentira com a lealdade e discrição, dar exemplo.

Adelina Pereira, atual Presidente da Junta de Freguesia de Arcozelo e com uma longa experiência de direção de um agrupamento escolar, presenteou-nos com a sua e muitas outras histórias de vida onde a amizade era condição de eficiência no trabalho em equipa e desenvolvimento pessoal dos alunos e colaboradores.

Desconectar para conectar foi o objetivo que Carlos – professor de TIC – e Francisca Araújo, pai e filha, propuseram perante a constatação de que não existem amigos virtuais. Não pode haver amizade sem a presença. A procura da amizade virtual acontece maioritária e paradoxalmente entre os adultos e responde a um sentimento de isolamento e solidão, à necessidade de reencontro com colegas, amigos que se dispersaram.

UNIV Congress 2019 -“O poder transformador do trabalho”

UNIV Congress 2019 -“O poder transformador do trabalho”
O poder transformador do trabalho

Alguma vez te questionaste sobre o facto de os seres humanos terem mãos? Esta realidade pode parecer óbvia, mas não. No mundo natural, parece que existem espécies mais aptas, as aves possuem asas para voar, os peixes têm barbatanas que lhes permitem deslocar-se mais depressa; peles e penas oferecem proteção perante as dificuldades, instintos mais desenvolvidos, mecanismos de defesa que se ativam com facilidade perante os perigos. Pelo contrário, o ser humano aparece como especialmente vulnerável. Vulnerabilidade essa que pode ser a nossa maior fortaleza.

Graças à racionalidade criativa, o ser humano tem a capacidade de dominar o seu ambiente; pode construir asas para voar, desenhar o seu habitat, tecer o seu vestuário. Por isso, as mãos se transformam em protagonistas na construção do nosso mundo.

Com as mãos oferecemos atenção, estabelecemos relações, protegemos os outros, manifestamos com o seu movimento a nossa própria intimidade.

Humanizamos o mundo.

O UNIV Congress

O UNIV Congress é um congresso universitário internacional que se realiza durante a Semana Santa em Roma. Anualmente, define-se um tema para que os jovens participantes possam estudar e aprofundar um aspeto concreto da sociedade atual, e assim oferecer soluções para os diversos desafios que se apresentam. O UNIV nasceu em 1968 com o objetivo de permitir que todos os anos cerca de 3.000 jovens possam viver uma experiência de impacto profundo, onde nascem e crescem ideias, como consequência do contacto com o património cultural, espiritual e artístico que a cidade de Roma conserva.

Estudar, refletir, dialogar, interrogar, argumentar: atividades que estão no centro da vida universitária. Um dos desafios da universidade – além de oferecer una adequada formação técnica nas diversas disciplinas – é ajudar os estudantes a amadurecer sólidos hábitos de rigor intelectual e fazer com que sejam capazes de enfrentar as grandes questões da vida humana, do progresso científico e cultural, da religião, da economia e de muitos outros âmbitos.

Por outro lado, para se limitar à reflexão teórica, o UNIV Congress promove a criação de projetos com impacto na sociedade.
Com uma ampla variedade de modalidades – conferências, trabalhos de investigação, projetos sociais, vídeos, etc.- o UNIV Congress constitui uma plataforma flexível para a criatividade e iniciativa de professores e estudantes que provêm de diversas culturas.

Participaram cerca de 1000 jovens provenientes dos 5 continentes. Estiveram representados a República Checa, Polónia, Austrália, Estados Unidos, Croácia, Letónia e Lituânia, Suécia, Alemanha, Eslováquia, Espanha, Quénia, Porto Rico, Brasil, Chile, Uruguai, Argentina, Paraguai… num total de 33 países.

Formas de participação
  • Comunicações ao congresso
  • Projetos Sociais
  • Concurso de Debates
    • Opção 1: Conceito de trabalho – estamos num ponto de viragem comparável às revoluções industrial e neolítica?
    • Opção 2: Como deveria ser um trabalho que facilitasse à mulher ser mãe sem ser desvalorizada no mundo laboral?
A participação portuguesa em 2019

Em 2019, participaram 19 jovens universitárias de diversos pontos do país.

Atreve-te!!! Eis o tema para 2020

Fórum Internacional Incontro Romano 2019 -“O poder transformador do trabalho: o quotidiano deslumbra”

Fórum Internacional Incontro Romano 2019 -“O poder transformador do trabalho: o quotidiano deslumbra”
O Incontro Romano 2019

O Fórum Internacional Incontro Romano 2019, realizado na Cidade Eterna, de 14 a 21 de abril de 2019, propôs uma reflexão sobre a beleza e o serviço do trabalho. Uma visão do trabalho comprometida com o mundo tem a capacidade de descobrir o brilho de cada pormenor, a transcendência de cada ato de serviço que conforma o nosso trabalho profissional e a relevância do serviço à sociedade que representa. O quotidiano deslumbra.

O trabalho como foco de assombro e de criatividade importa de modo especial àquelas profissões mais ligadas ao serviço direto à pessoa: a enfermagem, a gastronomia, a decoração, a arquitetura …

O Incontro Romano

O Incontro Romano é uma iniciativa que cria espaços de reflexão, partilha de estudos, experiências criativas, iniciativas e projetos relacionados com um tema geral, atual e aberto, promovendo ações que centralizem a atenção na pessoa humana, fomentem a investigação interdisciplinar, a capacitação com excelência na área dos serviços pessoais e comunitários.

Modos de participação
  • Comunicação escrita
  • Projeto de empreendorismo social
  • Equipas de criatividade – (apresentação de aperitivos dirigidos a um público concreto)
Participação Portuguesa

Em 2019, Portugal foi representado por sete participantes que realizaram uma apresentação de aperitivos, no âmbito das Equipas de Criatividade, intitulada “Cantos de Portugal”.

“O Poder do Serviço” – ações de formação

O poder do serviço

“Não esqueçamos jamais que o verdadeiro poder é o serviço”. (Papa Francisco)
poder do serviço

Como em anos transatos, a Fundação Maria Beatriz Lopes da Cunha decidiu juntar diversos convidados em duas ações de formação dirigidas a um público-alvo adulto, tendo como mote a frase inaugural do pontificado do Papa Francisco: “Não esqueçamos jamais que o verdadeiro poder é o serviço”.

Numa cultura como a nossa, que contrapõe mandar e servir, poder e obedecer, acabamos por assumir uma visão caricatural do serviço quando este é uma forma de relação que só os seres humanos podem ter. Nunca se falou tanto da excelência do serviço, da importância do serviço ao cliente, de liderar pelo serviço e, ao mesmo tempo, são cada vez mais raras as atitudes genuínas de serviço.

Nestes seminários, realizados, em novembro de 2018, em S. Pedro de Sintra e Arcozelo – V. N. Gaia, cerca de 80 participantes puderam trabalhar este tema e inspirar-se em figuras como: Isabel Jonet, (presidente do Banco Alimentar Contra a Fome), os casais Francisco e Inês Vilhena da Cunha, Teresa e Francisco Tovar, e Carmo e Bento Amaral (famílias numerosas e com elementos portadores de deficiência física e mental), Fátima Carioca, Ana Rial e Domitília dos Santos (Financial Adviser), Marta Mendonça e Marta Lynce de Faria (Doutoras em Filosofia), moderadas pela socióloga e jornalista Isabel Teixeira da Mota, entre outros.

A jornalista Isabel Teixeira da Mota publicou no Observador um resumo dos trabalhos – “Servir é um poder? Por que motivo interessa responder a esta pergunta?”

Projeto Cabo Verde 2018

Projeto Cabo Verde
O Projeto Cabo Verde

A edição 2018 do  Projeto Cabo Verde, um projeto de voluntariado internacional para a cooperação, desenvolvido por estudantes universitárias e jovens profissionais  teve lugar no Bairro de Fontón, na cidade da Praia, de 22 de julho a 2 de agosto de 2018.

Resulta da parceria entre várias associações portuguesas – a Fundação Maria Beatriz Lopes da Cunha, a Cooperativa de Telheiras para a Promoção da Solidariedade e da Cultura, CRL, a Fundação Maria Antónia Barreiro, os Álamos, Associação Juvenil (Lisboa) e o Rampa Clube (Porto) – em colaboração com a comunidade local cabo-verdiana através do Centro de Intervenção Comunitária de Fonton.

A estratégia de intervenção abrange três pilares fundamentais do desenvolvimento social: educação e formação, saúde e ambiente.

Seleção e formação de Voluntárias

Cerca de 200 inscrições foram recebidas através do site do Projeto Cabo Verde 2018  De março a junho, decorreu o processo de seleção e formação das 60 participantes provenientes de todo o país. As ações de formação tiveram lugar nas cidades de Braga, Porto, Coimbra e Lisboa.

Iniciativas de angariação de fundos

Simultaneamente, foram lançadas diversas iniciativas de angariação de donativos em dinheiro e géneros de modo a suportar as despesas do Projeto e a suscitar a solidariedade com a população-alvo. Destacamos as campanhas “Mochilas Solidárias” e “Famílias ajudam Famílias” que conseguiram mobilizar famílias e escolas de todo o país com o objetivo, respetivamente, de dotar crianças caboverdianas com material escolar básico e oferecer cabazes de alimentos.

Intervenção no terreno

A intervenção no terreno, em 2018, efetivou-se de 18 de julho a 22 de agosto e decorreu no bairro do Fonton, na cidade da Praia, envolvendo nas ações de voluntariado 60 estudantes do ensino superior e jovens profissionais.

Os objetivos globais e específicos do Projeto pretenderam dar um contributo para fazer dos beneficiários os protagonistas do seu próprio desenvolvimento e, complementarmente, apostar na formação das voluntárias, valorizando a iniciativa de cada uma e proporcionando uma oportunidade de treinar, ganhar e aperfeiçoar competências.

Summer School em Filosofia Social e Política – Caramulo – Tondela

Summer School em Filosofia Social e Política – Caramulo – Tondela

Numa estratégia de continuidade e tendo como objetivo iniciar os participantes em áreas como as bases antropológicas e metafísicas da Polis e das sociedades humanas fundamentais, realizou-se esta Summer School em Filosofia Social e Política, dirigida a jovens estudantes do ensino superior, na vila do Caramulo – Tondela, durante o mês de agosto, com a duração de 35 horas, sob a orientação da formadora Dra. Marta Lynce de Faria.

“Formar com Impacto – Ação de Formadores – Lisboa

“Formar com Impacto – Ação de Formadores – Lisboa

A Fundação Maria Beatriz Lopes da Cunha organizou, nos dias 25 de abril e 1 de maio, nas instalações da Residência Universitária dos Álamos, em Lisboa, uma ação de formação de 12 horas, para voluntários em organizações sem fins lucrativos que desejam desenvolver e/ou reforçar os seus conhecimentos e competências pedagógicas para realizar ações de formação para adultos.

O curso foi ministrado pela formadora Sofia Mantovani a um conjunto de 15 formandos.

Programa

1-Competências chave de um Formador de excelência

2- Aprendizagem, criatividade e empreendedorismo

3- Comunicação e dinamização de grupos em formação

4- Metodologias e estratégicas pedagógicas

5- Operacionalizar a formação: do plano à ação

6- Preparação e concretização de simulações

UNIV Congress 2018 – Roma

UNIV Congress 2018 – Roma

Jovem e internacional, o UNIV CONGRESS convoca a Roma, desde 1968, milhares de estudantes universitários dos cinco continentes, que se reúnem para ampliar horizontes, dialogar e confrontar de modo construtivo alguns temas de maior importância para o mundo juvenil e a sociedade atual. Um dos desafios da Universidade é ajudar os estudantes a enfrentar-se com as grandes questões da vida humana, do progresso científico e cultural e muitos outros âmbitos.

Repensar o futuro

No seu cinquentenário, que coincidiu com o da Revolução de Maio de 68, o tema proposto “Repensar o Futuro” constituiu-se como um desafio a refletir com profundidade sobre problemas concretos, conscientes de que o movimento estudantil de 68, que aglutinou a vontade de muitos jovens de mudar o mundo, terá reivindicado um conceito de liberdade autorreferencial gerador de uma proliferação de ideologias redutoras da grandeza da pessoa humana. Requer-se propor agora um novo movimento que efetue uma mudança de paradigma e possibilite construir um mundo de esperança.

Apoio à participação portuguesa no UNIV Congress 2018

Da participação portuguesa, destacamos o trabalho enviado pela delegação de Braga – “Envelhecimento e Inteligência Artificial: (Re)pensemos o nosso futuro” – da autoria de Constança Elias, Aurora Miranda, Beatriz Barros, Monique Gallotti e Rita Nunes.

Tendo em conta o interesse e qualidade deste projeto, a Fundação decidiu apoiar e promover a participação portuguesa no UNIV CONGRESS em 2018 e nos anos subsequentes.

Incontro Romano 2018 – “O Mundo, a nossa Missão”

Incontro Romano 2018 – “O Mundo, a nossa Missão”

A Fundação Maria Beatriz Lopes da Cunha apoiou a participação portuguesa no Forum Internacional Incontro Romano 2018, na sessão que teve lugar de 25 de março a 2 de abril, em Roma.

O Incontro Romano

Desde 1990, são mais de 6000 os participantes, procedentes de 60 países, que ao longo destes anos se têm reunido, durante a Semana Santa, no Forum Internacional Incontro Romano, partilhando estudos, experiências criativas, iniciativas e projetos relacionados com um tema geral, atual e aberto. O Incontro Romano é uma iniciativa que cria espaços de reflexão e promove ações que centralizem a atenção na pessoa humana, fomentem a investigação interdisciplinar, a capacitação com excelência e respondam ao desafio urgente de proteger e melhorar a nossa “casa comum”.

“O Mundo, a nossa Missão”

Em 2018, o tema “O Mundo a nossa Missão procurou responder ao desafio de fomentar uma cultura sustentável dirigindo-se à pessoa na sua integridade. Cuidar da família é cuidar da sociedade. Conseguir harmonizar a esfera do trabalho e a esfera familiar, desejar um mundo aberto a todos, fomentar um desenvolvimento urbanístico acessível que potencie a inclusão, comprometer-se com a promoção da saúde, com o uso responsável dos recursos.